MP pede prisão do prefeito de Manaus e de secretária de Saúde por fraudes na vacinação contra Covid-19

O Ministério Público Estadual do Amazonas pediu a prisão do prefeito de Manaus, David Almeida, e da secretária municipal de Saúde, Shadia Fraxe.

A ação foi motivada após denúncias de irregularidades na aplicação da vacina contra a covid-19 com favorecimento de pessoas que teriam furado a fila do grupo prioritário. O órgão ainda pede o afastamento de ambos dos cargos públicos. As informações são da Rede Amazônica. 

Em nota enviada à imprensa, David Almeida disse estar “profundamente indignado” e definiu a ação do MP como “ilegal e arbitrária”. Ele também informou que “ingressará com as medidas cabíveis contra os responsáveis”.