Janeiro bate recorde de mortes por covid em um único mês no Brasil

Foto: Edmar Barros/Estadão Conteúdo

Janeiro registrou o maior número de mortes por covid-19 em um único mês no país desde o início da pandemia. Os dados são do portal da Transparência da Arpen Brasil (Associação de Registradores de Pessoas Naturais), que reúne informações da causa-morte apontada na declaração de óbitos entregue aos cartórios.

Com uma segunda onda sem controle, em janeiro —segundo dados ainda passíveis de atualização para mais— foram 29.782 óbitos pela doença causada pelo novo coronavírus. O recorde até então havia sido batido em julho, quando 29.723 morreram por covid-19.

O número de mortos em janeiro supera, inclusive, a soma de mortes por covid-19 entre outubro e novembro (quando tivemos os menores números até aqui de óbitos pela doença).

Diferente dos dados das secretarias estaduais —e consequentemente do Ministério da Saúde e do consórcio de imprensa—, os dados dos cartórios se baseiam na data de óbito, e não no dia do registro da confirmação da infecção por covid-19 (o que muitas vezes leva dias após a morte).

Ontem, essa média móvel de registros diários medida pelo consórcio, por sinal, alcançou o maior número da pandemia: 1.105 casos, sendo a primeira vez que ficou acima de 1.100 desde a chegada da covid-19 no país.

Os dados do Portal da Transparência da Arpen têm um prazo de até 15 dias para serem inseridos no sistema. Entretanto, em muitos casos, esse prazo pode variar para mais, o que torna possível inserções no banco de dados referente a mortes após esse período.

UOL