Flávio Bolsonaro viaja para Fernando de Noronha com passagem paga pelo Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) viajou para Fernando de Noronha com passagens pagas pelo Senado. Flávio decidiu passar o final de semana e o feriado com a esposa na ilha. Depois que o caso veio a público, revelado pelo portal Metrópoles, Flávio anunciou que houve um erro de sua equipe e que vai bancar as próprias despesas.

No sistema do Senado, consta o reembolso ao senador pelas passagens aéreas compradas pela companhia aérea Azul no valor de R$ 1.361,19. Somado ao custo de passagem no trecho Brasília-Recife, o custo total foi de R$ 1.617,66.

A ida ocorreu na última quinta-feira, e o retorno está previsto para a próxima terça, dia 3. A cota parlamentar é utilizada para ressarcir despesas de senadores em compromissos oficiais. Nesses casos, o Senado reembolsou o senador pelo gasto com deslocamento aéreo.

Por ser filho do presidente, o parlamentar é acompanhado constantemente por escolta policial. Para a viagem, foram destacados dois servidores do Senado, que receberam, no total, cerca de R$ 6,5 mil em passagens e diárias.

Inicialmente, ao ser questionada pelo GLOBO sobre a viagem, a assessoria de Flávio disse que não sabia dizer se ele estava em Fernando de Noronha. De acordo com o assessor, o senador planejou a ida ao local para acompanhar o pai, que planejava fazer uma visita oficial no final de semana, mas acabou desistindo.

Algumas horas depois, no entanto, a assessoria divulgou nota confirmando a viagem e dizendo que o reembolso foi solicitado por engano ao Senado.

“O gabinete do senador Flávio Bolsonaro informa que houve um equívoco da equipe que emitiu as passagens para Fernando de Noronha. As passagens foram pagas pelo próprio senador, mas a equipe, por engano, pediu reembolso. Ele já fez a solicitação para cancelar o reembolso e para também cancelar os pedidos de diárias”, diz a nota.

Apesar de Bolsonaro não ter viajado, ministros de Estado, secretários e auxliares mantiveram a ida a Fernando de Noronha. Mesmo sem compromissos oficiais no final de semana, alguns deles decidiram prolongar a estadia por mais tempo.

Extra-Globo