Com hospitais lotados, SC oficializa critério que define quem tem prioridade na fila por UTI

Hospital Universitário em Florianópolis é um dos que adota protocolo — Foto: NSC TV/Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) emitiu aos hospitais catarinenses um documento que determina o uso do Protocolo de Alocação de Recursos em Esgotamento pelos hospitais de Santa Catarina. Na prática, a regra define qual paciente terá prioridade por uma vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O texto enviado às unidades na sexta-feira (26) foi proposto em abril do ano passado por instituições de saúde do país para ser usado em cenário de colapso do sistema hospitalar. Desde fevereiro deste ano, médicos já utilizam o protocolo em algumas unidades de saúde catarinenses. Com a nova deliberação, o estado reconheceu que ele precisa ser adotado por todos os hospitais.

Em Santa Catarina, os hospitais continuam lotados e há 363 pacientes aguardando uma vaga em leito nas unidades de terapia intensiva. Segundo o boletim do governo estadual desta segunda-feira (29), a taxa de ocupação de leitos UTI para pacientes adultos com Covid era de 99,28% e 10,5 mil pessoas morreram por causa da doença.

G1 Santa Catarina