Bolsa Família: revisão exclui 1,7 milhão de famílias com um integrante

Foto: reprodução

O processo de revisão nos registros do Cadastro Único excluiu 1,7 milhão de famílias compostas por uma pessoa só, chamadas “unipessoais”, do grupo de beneficiário do programa Bolsa Família.

As retiradas ocorreram entre março e dezembro de 2023, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome. Segundo a pasta, o número de beneficiários dentro dessa conjuntura caiu de 5,88 milhões, ao fim de 2022, para 4,15 milhões, após o pente-fino.

Os beneficiários excluídos foram aqueles que apresentavam algum tipo de inconsistência na hora de declarar a composição familiar no cadastro.

A explosão de famílias unipessoais foi um dos problemas encontrados pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao assumir a gestão do principal programa de transferência de renda do país.

No início do ano, o MDS começou um processo de averiguação para encontrar famílias com inconsistência na renda ou na composição familiar declarada no registro. Além disso, houve a revisão de cadastros desatualizados.

Metrópoles