Projeto RN+Grãos entra na fase final de cultivo de milho em João Câmara, Touros, Taipu e São Gonçalo do Amarante

Mudas são de uma variedade especial, que atinge altos índices de produtividade

O Projeto RN+ Grãos, do Governo do Estado, operacionalizado por meio da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape RN), entra na fase final de cultivo para produção de grãos na região litorânea do estado.

Os municípios de João Câmara, Touros, Taipu e São Gonçalo do Amarante receberam as sementes de milho, todas de uma variedade especial, que atinge altos índices de produtividade e têm grande resistência a pragas.

A ideia central é fomentar a produção de grãos nesta faixa do RN, onde os índices pluviométricos ficam próximos dos 1.200 milímetros por ano. Ao todo, foram implantados 2,1 hectares por produtor. O projeto contempla quatro produtores na Região Agreste.

“Esse é um projeto fantástico, que tem todo o apoio do Governo do Estado. Conseguimos, junto a empresas de genética, a doação das sementes. São sementes de alto potencial produtivo, inclusive com resistência a pragas e algumas doenças. Além disso, a Secretaria de Agricultura do RN está dando toda a orientação aos produtores com relação ao manejo do solo, de modo a conseguirmos otimizar a produção efetiva, acompanhando todo o processo, do plantio à colheita”, ressaltou o titular da Sape, Guilherme Saldanha.
 
De acordo com o Engenheiro Agrônomo da Sape RN, Vicente Lemos, apesar da precipitação pluviométrica ter sido abaixo do esperado por causa dos inúmeros veranicos, os campos implantados demonstram uma produção acima do esperado. “Estimamos que daqui a mais ou menos 40 dias nós tenhamos uma avaliação final. Porém, acreditamos em um resultado satisfatório”, disse.

O Projeto RN + Grãos é executado pela Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape RN) e com orientação técnica da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) e da Empresa de Extensão Rural (Emater RN).

Copy link