Policial ataca mulher por espera de 3 minutos para abrir portão

Um piloto aviador da Polícia Civil de Alagoas agrediu com socos e empurrões uma mulher que entrava no prédio do noivo, onde mora, em Maceió (AL). Segundo boletim policial ao qual o Metrópoles teve acesso, o policial se enfureceu porque a mulher demorou para entrar no bloco, localizado no bairro de Jacarecica. A espera não chegou a durar três minutos. As informações são do Metrópoles

A mulher de 30 anos chegou na casa do noivo durante a madrugada do dia 2 de dezembro. Ela esqueceu a tag para abrir o portão eletrônico e chamou o porteiro para ajudar. Logo depois, o policial civil identificado como Cleyton Serpa dos Santos, 40 anos, chega em um carro também para entrar no condomínio.

Ele se irrita com a demora da mulher para conseguir abrir o portão e, segundo relatos feitos na delegacia de polícia, começa a gritar, xingar e agredir a moça. Conforme mostra vídeo, ele dá socos na mulher, que cai no chão desnorteada. Quando ela tenta levantar, o homem desfere novos golpes contra a nutricionista.

Durante as agressões, o homem gritava que era policial e que nada aconteceria contra ele. Disse ainda que andava armado e morava ali no mesmo prédio da vítima.

A espera do homem antes de agredir a mulher foi de 2 minutos e 55 segundos. Ele também agride uma pessoa que estava no carro com ele. Segundo testemunhas, seria o próprio filho do policial.

Assustada e muito machucada, a vítima foi à polícia e prestou queixa contra o policial. Ela teve lesões na mandíbula, na boca, nos braços, nas pernas, além do medo que tem vivido após as agressões.