PF abre inquérito contra deputado General Girão por incitar atos do 8/1

A Polícia Federal instaurou nesta quinta-feira (24) um inquérito para investigar as acusações contra o deputado federal General Girão (PL-RN) de incitar os ataques golpistas nas redes sociais. Girão é acusado de promover não apenas os ataques do 8 de janeiro, mas toda a trama golpistas que se seguiu após o segundo turno das últimas eleições com ocupações de rodovias, acampamentos em quarteis e outros episódios de vandalismo e depredação.

De acordo com a investigação, Girão apareceu em uma série de vídeos e postagens nas redes sociais incitando animosidades entre os poderes da República, a sociedade e as forças armadas. Segundo o documento da PF, o parlamentar teria organizado um grupo para cometer os crimes contra a democracia.

A PF lista dois: tentativa de abolição com emprego de violência ou grave ameaça do Estado Democrático de Direito e tentativa de deposição por meio de violência ou grave ameaça de um governo legitimamente eleito.

O delegado federal Victor Menezes, que assina o inquérito, afirma já estar de posse de todas as publicações de Girão no Facebook, Youtube, Instagram, Twitter e Tik Tok que serão analisadas pela investigação.

O ministro Alexandre de Moraes é o relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal. Foi ele quem determinou a abertura do investigação contra Girão, ainda em julho, a pedido da PF e da PGR.

Fonte: Revista Fórum

Copy link