Fiesp faz manifesto em apoio à reforma tributária com assinatura de 138 entidades

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) publicará, nesta quinta-feira (6), nos jornais do país, um manifesto favorável à reforma tributária com a assinatura de 138 entidades. Leia a íntegra abaixo.

Segundo a Fiesp, o Brasil tem pressa, sendo necessário mais investimentos, inovação e menos burocracia. A entidade também afirma ser necessário competitividade, eficiência e criação de empregos para o desenvolvimento e bem-estar da população. Para os objetivos serem concretizados, a Fiesp diz ser preciso uma reforma tributária abrangente, homogênea e moderna.

“O caminho a seguir, em conformidade com as melhores práticas internacionais, recomenda alinhamento aos 90% dos países do mundo que adotam o imposto sobre o valor adicionado para todos os setores, desonerando as exportações e os investimentos, além de valorizar a produção, o comércio e os serviços”, afirma a federação.

A entidade cita que apoia com convicção a causa porque ela é boa e necessária para o país. Ela Exemplifica que a mudança dos impostos sobre o consumo, numa primeira etapa, tem o potencial de aumentar o Produto Interno Bruto (PIB) em 12% a 20% em até 15 anos, conforme estudos disponíveis.

Isso significaria, na atual condição da moeda brasileira, R$ 1,2 trilhão a mais circulando na economia.

“Um Brasil mais dinâmico, competitivo e rico vai emergir, incentivando o crescimento alavancado pelo fim da tributação em cascata e outras práticas nocivas ao desenvolvimento”, justifica.

“Todos os setores econômicos e sociais vão ganhar se o país tiver um sistema tributário racional – o que, há muitos anos, deixou de existir. O tempo e os recursos desperdiçados com a burocracia dos impostos poderão ser investidos de maneira mais produtiva”, prossegue.

Ainda justificam que as empresas que usam o Simples Nacional continuarão no sistema.

CNN Brasil