Enfermeira morre após ser baleada durante perseguição policial

Foto: Arquivo pessoal

A enfermeira Géssica Melo de Oliveira, de 32 anos, morreu na manhã desse sábado (2) após ser baleada durante uma perseguição policial na BR-317, em Senador Guiomard, interior do Acre. Equipes da Polícia Militar e do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) perseguiam Géssica após ela furar um bloqueio policial em Capixaba, cidade vizinha. A corregedoria da Polícia Militar (PM-AC) apura o caso.

A coordenação do Gefron informou que um policial da equipe viu a motorista com uma arma nas mãos e atirou no carro na tentativa de pará-lo. Após os disparos, no quilômetro 102, nas proximidades da entrada do Ramal da Alcoolbrás, a enfermeira perdeu o controle do veículo, entrou em uma área de mata e bateu o carro em uma cerca.

Familiares e amigos contestam a versão da polícia e dizem que Géssica não andava armada e sofria de depressão.

O g1 conversou com uma amiga de Géssica, que pediu para não ser identificada, e ela contou que a enfermeira foi deixada no hospital pelos próprios policiais e chegou como vítima de acidente de trânsito. As perfurações de bala, segundo ela, foram notadas no hospital.

Familiares e amigos contestam a versão da polícia e dizem que Géssica não andava armada e sofria de depressão.

O g1 conversou com uma amiga de Géssica, que pediu para não ser identificada, e ela contou que a enfermeira foi deixada no hospital pelos próprios policiais e chegou como vítima de acidente de trânsito. As perfurações de bala, segundo ela, foram notadas no hospital.

A enfermeira tinha três filhos, morava em Rio Branco e trabalhava atualmente como autônoma.

Já a polícia disse que foi até o carro e encontrou a motorista ferida. Então, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionado e a enfermeira foi levada para o hospital de Senador Guiomard, contudo, ela chegou sem vida na unidade de saúde.

Fonte: g1 AC