Com auditório lotado, 10ª Conferência da Advocacia Potiguar é aberta na OAB/RN

A 10ª Conferência da Advocacia Potiguar foi aberta na noite desta quinta-feira (17), em solenidade bastante prestigiada no auditório da OAB/RN. Com o tema “Advocacia em Movimento”, o encontro conta com mais de 350 inscritos e continua durante todo o dia desta sexta-feira (18) reunindo advogados e advogadas de todo o Rio Grande do Norte.

Na abertura, o presidente Aldo Medeiros falou sobre a importância da advocacia e do trabalho de unificação realizado pela OAB em todo país. “Hoje, após a experiência vivida nos últimos anos, ouvindo e debatendo prerrogativas com a advocacia norte-rio-grandense, nas agora nove subseções, indo literalmente ao interior do nosso estado, estou convicto de que o maior desejo dos nossos colegas é ver uma OAB forte e combativa no que tange ao respeito e à dignidade da nossa profissão”, disse.

O presidente Beto Simonetti destacou avanços da advocacia nos últimos anos, ressaltando a importância de eventos, como a conferência, voltados para a qualificação. “Será uma excelente oportunidade de debater nossas perspectivas da profissão, além de promover a capacitação e integração de nossa classe”, disse.

A primeira palestra foi do advogado João de Deus, coordenador nacional de Interiorização do Conselho Federal, que falou da necessidade de levar os serviços da Ordem para todos os advogados e advogadas, seja nas capitais ou no interior.

“Temos mais de mil espaços de trabalho para a advocacia, vamos começar a entregar o segundo lote de equipamentos de informática para reforçar a infraestrutura, além de lançarmos cursos gratuitos em formato EAD. Temos feito um trabalho muito forte para entregar um novo sistema de certificação digital, sem necessidade de token, para baratear o acesso”, disse.

Em seguida, a vice-presidente da OAB/PE, Ingrid Zanella, falou sobre Advocacia 5.0, citando recursos como ChatGPT e Metaverso. “Nesse estágio que nos encontramos,  podemos concluir duas coisas: nada pode substituir a advocacia e a tecnologia é uma ferramenta que deve ser usada ao nosso favor. Nossos problemas mudaram e nós temos que nos adaptar para seguirmos em nossa profissão”, afirmou Zanella.

A primeira noite de evento foi encerrada com a palestra de Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, um dos maiores advogados criminalistas do país. Além de citar casos que acompanhou em mais de 30 anos de carreira, ele ainda falou sobre a importância da democracia dentro do processo penal, do respeito à Constituição e da humanização dentro dos presídios.

“O advogado tem que cuidar primordialmente do seu dia a dia. Uma conferência como essa é interessante porque, além de discutir um horizonte que vai além do que vemos diariamente, é uma a oportunidade de conviver com pessoas de áreas diferentes, mas que têm como base a manutenção e o respeito pelo Estado Democrático de Direito”, afirmou.

Copy link