Neoenergia Cosern e Polícia Militar desarticulam esquema especializado em furto de energia em Natal

A Neoenergia Cosern e a Polícia Militar desarticularam um esquema especializado em fraudar medidores nas Zonas Norte e Oeste de Natal nesta semana. Um homem foi preso em casa nesta terça-feira (25), no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste, suspeito de gerenciar uma rede clandestina de furtos de energia, o popular “gato”, no próprio bairro e na Zona Norte da capital. Ele também é suspeito de receptar medidores de energia roubados.

O homem, de 50 anos, foi preso em flagrante por ter a residência na qual mora abastecida por meio de uma ligação clandestina de energia instalada em um medidor roubado. Pelo crime de furto de energia e receptação de material roubado, não cabe fiança. Ele está preso à disposição da Justiça.

Também nesta terça-feira, equipes técnicas da distribuidora, com apoio das Polícia Militar, identificaram e desativaram um “gato” de energia em uma padaria do Conjunto Parque dos Coqueiros, Zona Norte de Natal. O proprietário foi conduzido pela autoridade policial para prestar depoimento na 9ª Delegacia de Polícia Civil.

O suspeito e o estabelecimento comercial vinham sendo monitorados há algumas semanas. De janeiro até agora, 4 (quatro) pessoas foram presas pela polícia em todo o Rio Grande do Norte furtando energia elétrica.

O gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela irregularidade (fraude, furto ou adulteração de medidor) pode chegar a oito anos de reclusão. Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

De janeiro até setembro, a Neoenergia Cosern fez mais de 46 mil inspeções e identificou 4.240 fraudes. Esse número representa um crescimento de 176% em relação ao mesmo período do ano passado.

O volume de energia que estava sendo desviado e foi recuperado na Operação Varredura este ano já passou de 18 milhões de kWh e daria para abastecer, por exemplo, um município do porte de Parnamirim por 15 dias (ou cerca de 125 mil residências por 30 dias). Para se ter ideia, o consumo médio de uma residência potiguar gira em torno de 145 kWh por mês. 

É muito importante que os potiguares saibam que todos nós pagamos pelo prejuízo causado por esse tipo de crime”, lembra Gilmar Mikeias, gerente de Recuperação da Receita da Neoenergia Cosern. “Todos os anos, no momento de calcular o valor do reajuste tarifário, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) inclui no cálculo um percentual relativo à essas perdas”, alerta o gerente.

Tipos de irregularidades: fraude e furto

A fraude é quando o consumidor já é cliente da Neoenergia Cosern e manipula o medidor de energia com o objetivo de reduzir o consumo faturado. O furto consiste em desviar energia diretamente da rede elétrica sem a medição do consumo e o conhecimento da distribuidora.

Os consumidores podem denunciar “gatos”, de forma anônima, por meio do telefone 116, do WhatsApp (84) 3215-6001 e no site da Neoenergia Cosern www.neoenergiacosern.com.br

Copy link