Suspeitas de morte por frio em SP chegam a 16, denuncia movimento

Um homem de 37 anos em situação de rua foi encontrado morto hoje por volta das 07:40 da manhã na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Bela Vista, em São Paulo. Segundo o Movimento Estadual da População em Situação de Rua em São Paulo, esta teria sido a 16ª morte em decorrência do frio apenas na capital. Na madrugada de hoje, a cidade registrou 4ºC.

O óbito foi registrado como “suspeito” pela polícia. Segundo o boletim de ocorrência, não foram identificados indícios de lesões externas e nem sinais que denotassem violência contra a vítima. Ainda, de acordo com relatos obtidos pelo documento, o homem teria chegado à praça à noite, procurando um abrigo para dormir.

Em nota, a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) informou que o caso é investigado pelo 78º DP. “Os laudos, incluindo o toxicológico, estão em elaboração para esclarecer as causas da morte.”.

Robson Mendonça, atual presidente do MEPSRSP, informou ao UOL que o homem se encontrava roxo e endurecido, o que seriam indícios de que o corpo havia sofrido uma hipotermia. “Os próprios companheiros disseram que ele morreu de frio”, contou.

O MEPSRSP já registrou a morte de 16 pessoas em situação de rua em decorrência do frio em São Paulo desde o final de junho. Atualmente, a organização criou uma campanha para pressionar os órgãos municipais e estaduais por políticas públicas emergenciais para a população em situação de rua durante as baixas temperaturas e no combate da pandemia do coronavírus.

Do UOL