Policial de 32 anos tem mal súbito e morre durante treinamento do Bope

O policial Allan da Silva Vigna, de 32 anos, morreu durante o Curso de Operações Especiais (Coesp), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), nesta sexta-feira. De acordo com o Instagram oficial da unidade, o soldado participava de uma travessia aquática em Ribeirão das Lajes, em Piraí, quando teve um mal súbito.

A assessoria de imprensa da PMERJ informou que Allan foi imediatamente socorrido pela equipe de instrução e recebeu atendimento dos profissionais de saúde que acompanham o curso, mas não respondeu aos estímulos dos procedimentos de primeiros socorros. O corpo do soldado foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para necrópsia.

Ainda de acordo com a corporação, um inquérito policial militar foi instaurado para apurar todas as circunstâncias da morte de Allan, que estava no BOPE desde 2019, quando concluiu o Curso de Ações Táticas (CAT). O policial estava na PMERJ há cinco anos e meio. Ele deixa esposa.

O CAT e Coesp são os dois cursos de ingresso no Bope. Com duração de seis meses, o Curso de Operações Especiais é considerado superior ao Curso de Ações Táticas, que dura três meses. Allan era formado no CAT e estava tentando concluir o Coesp.

Segundo o Bope, a família de Allan já está sendo acolhida e acompanhada pela psicóloga da unidade. Nas redes sociais, a corporação lamentou a morte do policial: ”O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) lamenta profundamente a morte do aluno.”

Fonte: Extra/Globo