Outubro Rosa: Inca estima mais de mil novos casos de câncer de mama no RN em 2021

O mês de outubro começou com o alerta da campanha de prevenção e conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima 1.130 novos casos da doença no Rio Grande do Norte em 2021, sendo mais de 50% diagnosticados já em estágio avançado.

Apenas nas unidades da Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer, 975 novos casos foram diagnosticados em 2020. Em 2021, até agosto, foram 640 novos casos. Atualmente, o estado tem 56,33 casos e 15.03 mortes para cada 100 mil mulheres.

A mamografia de rotina é o método mais eficaz para o diagnóstico do câncer de mama em estágio inicial, possibilitando a cura em mais de 90% dos casos. O exame é indicado para mulheres assintomáticas, ou seja, sem anormalidades na estrutura mamária.

Ainda de acordo com o Inca, a mamografia periódica permite uma redução de cerca de 30% na mortalidade por câncer de mama em mulheres de 40 a 69 anos. Até agosto, a Liga realizou 10.898 mamografias.

O Outubro Rosa surgiu há cerca de 20 anos nos Estados Unidos e ganhou alcance mundial. Pelo 14º ano, a Liga entra na luta para conscientizar e mobilizar a sociedade para o combate ao câncer de mama – um dos tipos de câncer mais comuns entre as mulheres, que corresponde a 29,7% dos novos casos da doença a cada ano no Brasil.

A campanha começa oficialmente na sexta-feira (1). Devido à pandemia da Covid-19, as ações ainda serão realizadas de forma on-line, respeitando as medidas e protocolos de prevenção, distanciamento e segurança.

A Liga atuará através da disponibilização de materiais informativos elaborados por seus especialistas, em parceria com o Instituto de Ensino, Pesquisa e Inovação (IEPI) da instituição, em suas redes sociais e site. Esse ano, a campanha traz destaque à importância da manutenção de hábitos saudáveis e alerta sobre a necessidade da realização periódica da mamografia e demais exames.

Do g1 RN