Novo Partido terá chapa forte à Câmara dos Deputados no RN

O presidente da Câmara Municipal de Natal, Paulinho Freire, é a aposta do União Brasil, partido que nasce da fusão de Democratas e PSL, para encabeçar chapa à Câmara dos Deputados nas eleições 2022. Atualmente no PDT, Freire já deixou claro que seguirá para o novo partido e que será candidato a deputado federal.

A disputa proporcional será o foco principal do União Brasil no Rio Grande do Norte, que terá a liderança do ex-governador e ex-senador José Agripino Maia, escolhido vice-presidente nacional do novo partido. É o próprio Agripino que está trabalhando a formação de uma chapa forte para concorrer à Câmara dos Deputados. O projeto proporcional é colocado acima da disputa majoritária, embora a nova legenda não descarte a participação nas eleições para governador e senador.

Além de Paulinho Freire, União Brasil tem como certa a candidatura do delegado Sérgio Leocádio, presidente do PSL no estado. Ele aceitou a liderança de Agripino e confirmou o seu projeto eleitoral para 2022. Leocádio foi candidato a vice-governador nas eleições 2018, compondo chapa com Brenno Queiroga do Solidariedade. Ele disputou outras eleições em Natal, mas nunca obteve sucesso.

Outro nome que pode compor a chapa federal do novo partido é a deputada Carla Dickson, atualmente no Pros. A parlamentar esteve presente na convenção conjunta de DEM e PSL que oficializou a fusão, ocorrida na quarta-feira, 6, em Brasília, o que aumentou as especulações em torno do seu nome. Carla decidiu que não ficará no Pros e tem convite de vários partidos, no entanto, mostra-se simpática ao convite feito por José Agripino.

O ex-prefeito de Pau dos Ferros, Leonardo Rêgo, poderá ser outro candidato a deputado federal pelo União Brasil. Filho do deputado estadual Getúlio Rêgo, que acompanha Agripino há mais de 30 anos, Leonardo é visto como um nome viável à Câmara, dada a sua liderança na região do Alto Oeste. O seu embarque na nova legenda, porém, depende das condições que o partido oferecerá para a reeleição de Getúlio, que é prioridade.

O próprio Getúlio Rêgo já disse que continuará seguindo a orientação política de Agripino, se ele viabilizar uma chapa proporcional capaz de garantir o seu 11º mandato na Assembleia Legislativa. “Já disse isso a Agripino e ele entendeu”, revelou Getúlio em recente entrevista ao “Cafezinho com César Santos”.

Getúlio e Leonardo têm outras opções partidárias. O Progressistas é uma delas. O convite foi feito há 10 dias, pelo presidente estadual do partido, deputado federal Beto Rosado, que se reuniu com Leonardo em Natal. “Foi uma conversa boa, mas só vamos tomar uma decisão quando o cenário das eleições 2022 estiver definido”, disse Leonardo em conversa recente com o Blog do César Santos.

Com os nomes especulados pelo União Brasil, caso confirmados, o novo partido formará uma chapa com possibilidade real de eleger representantes à Câmara dos Deputados. José Agripino tem colocado toda a sua experiência para alcançar esse objetivo.

César Santos – Jornal de Fato