Mais de 250 famílias de baixa renda recebem moradias em Parnamirim (RN)

Mais de 250 famílias de baixa renda do município de Parnamirim, no Rio Grande do Norte, realizaram o sonho de conquistar a casa própria. Nesta sexta-feira (03), essas famílias receberam as chaves do Residencial Irmã Dulce III, que contou com quase R$19 milhões em investimentos do Governo Federal.

O Residencial faz parte do Programa Casa Verde e Amarela, e conta com infraestrutura completa de água, esgoto, iluminação pública, energia elétrica, pavimentação e drenagem. Além disso, o local possui um parque para crianças e acesso ao transporte público.

Alexander Lopes da Silva tem 52 anos e trabalha como reciclador. Ele foi um dos beneficiados com a casa própria e comemorou a oportunidade de morar em um local com boa infraestrutura e oportunidade de melhorar sua qualidade de vida. “Eu morava em barraco, favela, sem estrutura nenhuma. Hoje, quando cheguei aqui, vi esse apartamento… É coisa que eu jamais pensava que um dia ia ter”, destacou Silva. 

O empreendimento recebeu investimento federal no valor total de R$ 18,8 milhões e vai beneficiar cerca de mil pessoas. Desde 2019, foram repassados R$ 6,2 milhões pelo Fundo de Arrendamento Residencial (FAR). O prefeito do município de Parnamirim, Rosano Taveira, destacou a qualidade da construção do empreendimento. 

“Vocês vão ver que estão recebendo uma moradia digna de se morar. Não vão ter problemas com piso, a parte sanitária, a parte elétrica. São apartamentos bem-feitos. Estou até emocionado”, afirmou.

A entrega das chaves foi marcada por uma cerimônia que contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que destacou o compromisso da atual gestão de não deixar obras paradas.

“Nós herdamos 170 mil unidades habitacionais como esta, paralisadas. Retomamos quase 70 mil. Porque este governo respeita o tributo do trabalhador brasileiro. Esta gestão tem uma orientação de priorizar os recursos para a população que precisa da ação do governo”, avaliou.

O complexo Irmã Dulce ainda possui outros dois módulos (I e II), com 256 unidades cada, que têm previsão de ser entregues aos futuros moradores ainda este ano.

Fonte: Brasil 61