Jogador que passou pelo América e Botafogo da PB vive drama na Indonésia

Revelado pela base do Grêmio entre 2007 e 2008, com passagem pelo América em 2013 ( fez sete jogos e marcou um gol ) e Botafogo da Paraíba em 2018, o atacante Alex dos Santos Gonçalves, 31 anos, passa por um drama na Indonésia, desde outubro.

Após denunciar seu ex-clube, o Persikabo, à Fifa, questionando o pagamento de valores, e fazer um desabafo nas redes sociais, o jogador foi notificado pela polícia local e teve o passaporte retido na imigração. Com isso, não consegue renovar o visto de trabalho e nem pode sair do país.

Na última sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro publicou em seu perfil no Instagram que a Embaixada do Brasil na Indonésia se reuniu com autoridades do país do sudeste asiático em busca de uma solução. 

— Se não houver nenhum óbice jurídico superveniente, existe a possibilidade de que ele consiga deixar o país no próximo dia 13 de dezembro (hoje). A Embaixada do Brasil tem acompanhado o jogador e prestado todo o apoio necessário — dizia a mensagem.

Porém, o desfecho ainda é um mistério, já que o atleta não retornou aos questionamentos feitos pela reportagem

Em 2020, assinei com o Persikabo, mas, por causa da pandemia, eles alegram que não poderiam pagar os salários completos e que descontariam 75%. A federação de futebol da Indonésia autorizou, mas faltava um acordo comigo, que nunca foi feito. Eu saí do país, fui à Malásia e retornei à Indonésia no começo deste ano para jogar num outro clube (o Persita Tangerang).

Quando venceu o visto de trabalho, que havia sido providenciado pelo clube anterior, o Persita tentou fazer a renovação, mas o passaporte ficou retido na imigração.

— O meu ex-clube é de origem militar, do Exército, então eles têm muita influência sobre a polícia. Quando meu visto venceu, meu passaporte foi enviado para a imigração e lá ficou até hoje — desabafou o jogador, à Rádio Gaúcha.

Quando deixou a equipe antiga, no início do ano, o atleta ingressou com ação na Fifa alegando ter faltado acordo para redução salarial. A Fifa deu ganho de causa a Alex e notificou o Persikabo para que pagasse cerca de 60 mil dólares (R$ 340 mil).

No Domingo Espetacular da Rede Record revelou que está trancado no apartamento onde mora com medo de ser preso, já que o presidente do clube ” é muito influente e tem muita influência na Polícia daqui”

O presidente do clube, Bimo Wirjasoekarta, convidou Alex para uma reunião e, neste encontro ameaçou o atacante. Segundo Alex, o cartola disse que: “Você quer que eu assine a carta. Sem problema, eu assino. Mas você tira a ação na Fifa. Se não, nós vamos te processar, você vai perder seu contrato, você não vai jogar futebol e você vai para a cadeia. É isso. Fácil”.

Fonte: 98 FM Natal