IBGE: Municípios do RN caem no ranking de produção de camarão em 2020, diz PPM

Os três principais municípios potiguares produtores de camarão perderam posição no ranking nacional, em 2020, na comparação com 2019.

Pendências, Canguaretama e Arês foram superados por municípios cearenses segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2020, divulgada nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Com 3,7 mil toneladas produzidas em 2020, Pendências cedeu a posição de líder na produção para o município cearense de Aracati (3,9 mil toneladas).

Também localizado no CE, Acaraú (2.627 toneladas) ficou à frente de Canguaretama, com 2.620 toneladas, e Arês, município produtor de 2,5 mil toneladas.

Somados, o RN e o CE produzem sete em cada dez toneladas de camarão brasileiro. Os dados municipais refletem a situação desses estados.

Enquanto o CE teve um crescimento de 25,6% na produção entre 2019 e 2020, o RN cresceu 5,7% no período.
Mesmo assim, o RN permanece como maior produtor nacional do crustáceo com 21,9 mil toneladas de camarão em 2020.

Essa produção foi calculada em mais de meio bilhão de reais (R$ 565 milhões), o que corresponde a 42,6% do valor de produção de todo o camarão produzido em território nacional.

Em 2020, o Brasil (com produção de 63,2 mil toneladas) cresceu 16,2% na produção do crustáceo em relação ao ano anterior.

O valor da produção brasileira chegou a R$ 1,3 bilhão, finaliza o release elaborado pela assessoria e comunicação da direção regional do IBGE no RN, na capital do estado.