Guarda Municipal resgata exemplares de coral-verdadeira que serão estudados pela UFRN

Agentes do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) resgataram duas cobras da espécie Micrurus ibiboboca, conhecida como coral-verdadeira, que vão servir de estudo científico de pesquisadores do Laboratório de Herpetologia da UFRN. As cobras foram encontradas pela guarnição da Ambiental na área de passagem de pessoas no Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte.

As informações repassadas pela Guarda Municipal, apontam que a coral-verdadeira é comum na região da capital e é a espécie que possui a peçonha mais perigosa entre todas as serpentes catalogadas em território brasileiro, porém não é a que tem maior registro de ataque a pessoas, sendo essa menos agressiva e só ataca quando se sente ameaçada.

O guarda municipal A. Perreira, informou que assim que as serpentes foram coletadas pela guarnição foi feito o contato com o Laboratório de Herpetologia da UFRN, que vem desenvolvendo um trabalho de pesquisa relacionado ao estudo da coral-verdadeira focado na identificação taxonômica e na distribuição geográfica dessa espécie. “O Grupamento Ambiental tem como função, além das descritas na sua lei de criação, a de contribuir com a produção científica brasileira”, comentou.

De acordo com um dos participantes do estudo científico das serpentes pertencentes ao gênero Micrurus, André Duarte, o trabalho deve contribuir com o entendimento maior desse tipo de cobra. “A importância da pesquisa é a urgência de definir quais espécies que ocorrem no nosso Estado e conhecer melhor sua distribuição geográfica, uma vez que são um grupo de serpentes peçonhentas e de importância médica, possuindo uma toxina potente”, explicou.

A Micrurus ibiboboca, é uma espécie de cobra-coral verdadeira comumente encontrada no nosso Estado e na nossa cidade. Por se tratar de uma serpente peçonhenta, recomenda-se que ao encontrar o animal, apenas mantenha a distância, pois ele vai seguir a vida dele normalmente e não vai causar nenhum problema. Caso o encontro seja dentro da residência ou área de circulação de pessoas, acione a Guarda Municipal pelo número 190, do Centro Integrado de Operações em Segurança Públicas (Ciosp), que a guarnição efetuará o resgate.