Governo autoriza instalação de 19 empresas no Distrito Industrial de Macaíba

Dezenove novas empresas deverão se instalar no Distrito Industrial de Macaíba nos próximos meses. Os alvarás para ocupação das áreas foram entregues nesta quinta-feira, 08, em ato solene no auditório da indústria Ster Bom, que contou com a participação da governadora professora Fátima Bezerra, vice-governador Antenor Roberto, secretários de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, da Tributação, Carlos Eduardo Xavier, da Segurança Pública, Francisco Araújo, e dos secretários adjuntos da Infraestrutura, Haroldo Azevedo Filho e do Desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato.

Com a instalação das novas indústrias, a previsão é que sejam gerados 3 mil novos empregos diretos e 15 mil indiretos. “Estes alvarás são resultado de um trabalho integrado do Governo que envolve várias secretarias e órgãos como a Sedec, a Tributação, o Idema e a Procuradoria. E significa crescimento econômico e empregos. O novo Proedi foi muito importante para o que estamos celebrando aqui”, afirmou a governadora.

Diante dos empresários Fátima Bezerra ressaltou a prática do diálogo e busca do entendimento com o setor produtivo. “Eu disse que, como governadora, teríamos uma gestão do diálogo e de parcerias. E assim estamos trabalhando, mesmo diante da crise sanitária sem precedentes. Modernizamos a política de incentivos com o Proedi para dar ao estado competitividade. Antes, as empresas estavam deixando o Rio Grande do Norte. Agora estamos apoiando o investidor e os empresários que aqui querem produzir e crescer”, declarou.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), Jaime Calado, disse que as 19 empresas que investem no estado mostram confiança no Governo. “O Rio Grande do Norte hoje tem o melhor programa de incentivos do país, feito com base no diálogo e ouvindo a classe produtiva. Temos diálogo, confiança e parceria. Tomamos ações de Estado, não apenas de uma administração. O Proedi, criado na atual gestão e que substitui o antigo Proadi, vale até 2032. Estamos também fazendo a revitalização dos distritos industriais e vamos implantar dez distritos empresariais em cidades polo para atende não só a indústria, mas outros segmentos da economia”, destacou.

Os incentivos do Proedi, por exemplo, favorecem a expansão da Ster Bom. Desde o ano passado, a empresa importou da Áustria uma nova máquina de fabricação de casquinha de sorvete. O investimento permitiu aumentar cinco vezes a produção e elevar a empresa a segunda maior produtora nacional. “Sem o Proedi não teríamos condições de fazer o investimento”, afirmou Antonio Leite, o Toinho, proprietário da Ster Bom. A indústria também está ampliando a câmara de frios para aumentar a produção de polpa de frutas.

O empresário afirmou que compra 80 toneladas de frutas à agricultura familiar do estado e vai comprar mais com a maior capacidade de armazenamento que está instalando. “Considero de grande importância comprar do pequeno produtor local, pois damos oportunidade de renda ao homem do campo que trabalha duro com sua família e muitas vezes não é valorizado. Agradeço o apoio do Governo do Estado e digo que iremos continuar trabalhando e investindo no RN”, afirmou Antonio Leite.