Fogo amigo leva revista nacional a atacar investimentos federais no RN

FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADAO

Na ânsia de atingir uma provável candidatura do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (sem partido), ao Senado em 2022, a imprensa nacional tem virado seus canhões na tentativa de transformar em polêmica alguns investimentos históricos destinados pelo Governo Bolsonaro ao Rio Grande do Norte.

Na revista IstoÉ, reportagem que circula nesta sexta-feira (01), chega a afirmar que o RN está sendo transformado em um “canteiro de obras”, como se isso fosse algum crime.

Nos bastidores da política potiguar, é crescente o comentário que a repentina atração da imprensa nacional pelo ministro potiguar seria fruto de fogo amigo, oriundo de dentro do próprio governo federal.

O Ministério do Desenvolvimento Regional informa que, desde 2019, já foram viabilizados investimentos da ordem de R$ 3,5 bilhões para o estado do RN e não R$ 1,2 bilhão como afirma a revista.

Tratam-se de investimentos plurianuais, com repasses previstos ao longo dos próximos anos. A maior parte, R$ 2,6 bilhões, estão aportados na construção de infraestruturas que garantirão segurança hídrica para a população do semiárido. Entre essas obras, está o Ramal do Apodi, previsto desde o início da Transposição do São Francisco, mas que está sendo tirado do papel neste governo.

Esse canal deverá custar mais de R$ 1 bilhão. As áreas de habitação e mobilidade também estão recebendo investimentos importantes, não só no RN, mas em todo o Brasil.

Em nota divulgada em relação à revista, o ministro Rogério Marinho classifica como “mentirosas as afirmações de uso da máquina pública. Todos os eventos políticos ou de caráter pessoal foram realizados aos fins de semana ou após o horário de expediente, sem o uso de recursos públicos. Também são mentirosas as afirmações de eventos ou reuniões secretas. Tais compromisso políticos e pessoais são amplamente divulgados na imprensa local. Não constam da agenda oficial de ministro, justamente pelo caráter pessoal, por terem ocorrido em horários ou dias de folga e não terem envolvido a estrutura do ministério.”

Desde o início da sua gestão em fevereiro de 2020, Rogério Marinho realizou mais de 70 viagens a diversas localidades do Brasil, sendo que apenas 7 foram para o RN, duas delas acompanhando compromissos oficiais do Presidente da República. Todas as visitas tiveram caráter oficial, para a entrega de obras, anúncio de investimentos ou prestação de contas.

“O Ministério do Desenvolvimento Regional tem entre suas principais missões o combate às desigualdades regionais, muito mais evidentes no Nordeste brasileiro e em especial no semiárido nordestino. O MDR convida a reportagem a acompanhar os compromissos oficiais e verificar in loco a importância das entregas e investimentos realizados pelo governo federal, por intermédio da pasta, para a promoção da melhoria da vida dos brasileiros”, finaliza a nota do ministro.

Fonte: Portal Grande Ponto