Enchentes atingem 75 mil pessoas em Minas Gerais e Bahia, segundo balanço dos estados

As enchentes dos últimos dias atingiram diretamente 75 mil pessoas na Bahia e em Minas Gerais, deixando um rastro de mortes e destruição nos dois estados. Segundo balanço mais recente dos governos estaduais, seis pessoas já morreram e pelo menos 175 ficaram ferias em decorrência das chuvas.

Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), as enchentes afetaram diretamente a vida de 69.198 pessoas no estado, que registrou até o momento a ocorrência de cinco mortes e 175 pessoas feridas. Há, no estado, 6,4 mil pessoas desalojadas e 3,7 mil desabrigadas.

Em Minas Gerais, o governo contabiliza que, desde de quarta-feira, dia 8, um total de 5,5 mil pessoas desalojadas apenas no Vale do Jequitinhonha e em Mucuri, regiões mais afetadas no estado. O governo registrou um total de 1,7 mil pessoas desabrigadas, além de um óbito no município de Pescador, na região do Vale do Rio Doce.

Em visita a BahiaJair Bolsonaro foi questionado sobre a situação dos moradores que perderam suas casas em razão das fortes chuvas que atingiram o sul do estado. O presidente, então, comparou a situação atual do estado ao isolamento social promovido pelo governo estadual para diminuir o contágio por Covid-19 no ano passado.

“Também tivemos muitas catástrofes ano passado quando muitos governadores, o pessoal da Bahia fechou todo o comércio e obrigou o povo a ficar em casa. O povo em grande parte informais condenados a morrer de fome dentro de casa. O governo federal atendeu a todos com auxílio emergencial”, disse Bolsonaro.