Covid-19: Novo teste criado pela Fiocruz pode apresentar resultado em até 45 minutos

Um kit de diagnóstico para detecção do novo coronavírus, desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), pode apresentar o resultado do teste em até 45 minutos. Além disso, o método é tido como mais barato e de alta precisão. O desenvolvimento da inovação contou com a participação do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), em parceria com a empresa SPK Solutions.

Por meio da assessoria de imprensa, a Fiocruz informou que o próximo passo da iniciativa é submeter o produto à Anvisa para regulamentação. A ideia, a partir de agora, é estabelecer parcerias para produção em larga escala. O intuito é que esses testes sejam utilizados em postos de saúde da rede pública de todo o Brasil.

Neste caso, o Ministério da Saúde faria uma demanda para aquisição dos Kits e destinaria aos postos de saúde, levando em conta a necessidade de cada município. Em testes de validação feitos com cerca de mil amostras, a precisão do exame foi equivalente ao RT-PCR, considerado como padrão-ouro para o diagnóstico da Covid-19.

Segundo o médico especialista em cardiologia, clínica médica e emergências clínicas pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e pelo Instituto de Cardiologia do Distrito Federal, Dr. Fabricio da Silva, no momento que iniciam os sintomas da covid-19, o indivíduo já está contaminado há, pelo menos, três dias.

Neste caso, o especialista explica que, mesmo antes surgimento dos sintomas, a pessoa infectada já é potencialmente transmissora, por isso, a orientação é de que o teste seja feito imediatamente.

“A recomendação é de que, uma vez sintomático, que faça o teste, mas se o teste vier negativo dentro desses primeiros três dias, que o teste seja repetido em um prazo de, pelo menos, quarenta e oito horas, para tentarmos aumentar a acurácia e definirmos, de fato, se é um teste negativo ou foi um falso negativo dentro dessa janela que ainda pode acontecer”, afirma.

Fonte: Brasil 61