Cosern acaba com “gatos” em pousadas e restaurantes

Equipes técnicas da Cosern, com apoio das polícias Civil e Militar, desativaram ligações clandestinas de energia (o popular “gato”) em pousadas na praia de Pipa, de Tibau, na Costa Branca, e num restaurante no Centro de Caicó na última sexta-feira (13).

Os estabelecimentos desviavam energia por meio de fraudes nos medidores. Nos casos de Caicó e de Tibau, os responsáveis pelas fraudes foram conduzidos pela polícia para prestar depoimento das delegacias dos respectivos municípios.

O gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a oito anos de reclusão. Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

“É muito importante que os potiguares saibam que todos nós pagamos pelo prejuízo causado pelos gatos de energia”, alerta o Superintendente de Relacionamento com Clientes da Cosern, Júlio Giraldi. “Todos os anos, no momento de calcular o valor do reajuste tarifário, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) inclui no cálculo um percentual relativo à essas perdas”, complementa Júlio.