Cirurgias pediátricas e adultas de emergências suspensas em Natal por falta de pagamento

Pelo menos 30 crianças com problemas como cardiopatia aguardam cirurgias decisivas e devem esperar ainda mais em razão do impasse gerado pela falta de pagamento a prestadores de serviços que realizam cirurgias eletivas pelo SUS. A informação é do Blog do Dina. 

Em novembro, a crise já havia sido deflagrada em razão da falta de pagamentos por parte do Estado e do Município de Natal. Com a secretaria estadual de Saúde quitando sua parte, algumas cirurgias foram retomadas. O município fechou acordo para quitar sua parte, mas médicos e hospitais reclamam que até agora não receberam, e a crise recomeçou.

Conforme o Blog do Dina apurou junto à regulação que enfileira a ordem de cirurgias das crianças, muitos dos pais não sabem da situação e acreditam que a demora se deve por questões habituais.

No relato obtido pelo blog, por exemplo, há pais acompanhando filhos em internação no Onofre Lopes acreditando que a criança será chamada para cirurgia no coração a qualquer momento, mas isso não irá acontecer em razão da suspensão do serviço, desconhecida por eles.

Atualmente, os procedimentos mais afetados são aqueles que envolvem cardiopatia. Já os prestadores de serviços envolvidos na questão são, pelo menos, os seguintes: Incor, Hospital do Coração e Prontoclínica Paulo Gurgel, Hospital Memorial.

Fonte: 96 FM