Auxílio de R$ 500 para órfãos da pandemia da Covid-19 pode beneficiar 600 pessoas no RN

Vítimas da Covid — Foto: Bruno Kelly/Reuters

O programa de auxílio social para filhos que perderam seus pais para a Covid-19 pode beneficiar pelo menos 600 pessoas no Rio Grande do Norte. A projeção foi confirmada pela governadora Fátima Bezerra na tarde desta terça-feira (20) durante evento de posse no Conselho Estadual de Assistência Social.

A medida foi aprovada por governadores do Nordeste na segunda-feira (19), durante uma reunião virtual do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste).

O projeto, denominado de “Nordeste Acolhe”, prevê o pagamento de R$ 500 para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social que ficaram órfãos na pandemia. O auxílio será pago até a maioridade deles.

A previsão é que o projeto seja encaminhado às Assembleias Legislativas de cada estado no mês de agosto. Além do RN, o programa também deve ser adotado pelos demais estados nordestinos.

“Isso é uma ação do estado, que tem a obrigação de fazer. Não vai trazer a ‘mãezinha’ ou o ‘paizinho’ de volta. Mas é uma forma do estado amparar um pouco essas crianças e reduzir o impacto dessas mortes, desses traumas que com certeza ficaram na vida dessas crianças”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Segundo a governadora, a medida é válida para crianças que perderam pai e mãe (um dos dois) e também ambos para a Covid-19.

“Essas crianças de vulnerabilidade social, as pobres, são elas que vão receber um auxílio social no valor de R$ 500 até completar a maioridade”.

Do G1 RN

Qual sua opinião?