Presidente da Femurn prevê que 50% dos prefeitos pagarão Décimo e poderão atrasar folha

Prefeito Francisco José Jr.

Prefeito Francisco José Jr.

Em dezembro, pelo menos 50% dos municípios potiguares deverão pagar o décimo terceiro salário, mas atrasar o pagamento da folha do mês, segundo a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn). Com uma frustração de cerca de 18% nos repasses constitucionais em 2015 – composto pelo Fundo de Participação dos Municípios e os royalties de petróleo, pela União, e o ICMS, pelo Estado –, agravada pela continuidade da seca, o desequilíbrio de contas dos municípios potiguares se agravou.

“Aqui em Mossoró, a frustração de receitas foi de R$ 76 milhões até setembro e deve chegar a R$ 102 milhões até dezembro”, frisou Francisco Júnior, prefeito de Mossoró e presidente da Femurn, em entrevista à Tribuna do Norte.

De acordo com ele, mesmo os cortes adotados pela prefeitura não estão sendo suficientes para garantir o pagamento em dia de fornecedores. As finanças públicas serão discutidas no seminário Motores do Desenvolvimento, que acontece nesta segunda-feira (9), na Casa da Indústria.