Deputados comemoram acordo internacional para combate aos efeitos da seca‏

al-rn1O Rio Grande do Norte terá uma parceria internacional para o desenvolvimento econômico e científico, com aporte financeiro de aproximadamente R$ 1,25 bilhão em investimentos a partir de 2016. Na tarde desta quarta-feira (18), os deputados estaduais da Frente Parlamentar das Energias Renováveis e da Frente Parlamentar do Cooperativismo participaram, no auditório da Governadoria, da assinatura de Acordo de Cooperação Científica, Técnica e Tecnológica com a Câmara de Fomento Social, Cultural e Econômico da Rússia com o Rio Grande do Norte.

O governador em exercício e presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo, Ezequiel Ferreira (PMDB), assinou o documento junto ao secretário Estadual de Agricultura, Haroldo Abuan; ao presidente da Agência Internacional de Promoção e Defesa da Economia Social, Roberto Coelho da Silva; e o presidente da Frente Parlamentar de Energias Renováveis para o desenvolvimento do RN, deputado George Soares (PR). O parlamentar, inclusive, comemorou a viabilização do acordo e enalteceu o empenho dos parlamentares para beneficiar o estado.

“É um resultado para se comemorar, que foi fruto das interlocuções que a Assembleia Legislativa está fazendo no âmbito estadual e internacional”, disse George Soares, que fez viagem recente à Alemanha com os deputados Galeno Torquato (PSD) e Gustavo Fernandes (PMDB) em busca de estreitar relações e trocar experiências no âmbito das energias renováveis.

Com o acordo firmado com a Câmara de Fomento Social, Cultural e Econômico Rússia/Brasil, a BS&S LLC e a Agência Internacional de Promoção e Defesa da Economia Social, haverá o estabelecimento de condições favoráveis à cooperação científica em várias áreas, principalmente na busca de soluções para a crise hídrica, com o desenvolvimento de estudos estratégicos de recursos hídricos e minerais, e implantação de sistemas avançados de tratamento de água e saneamento básico, além da implantação de centros para diagnóstico e tratamento de câncer.

“Esperamos que o acordo possa contribuir de maneira significativa para amenizar os problemas relacionados à estiagem e que a população possa, enfim, voltar a ter dias melhores nas áreas afetadas pela seca”, disse o presidente em exercício da Assembleia, Gustavo Carvalho (PROS).