Especulações para as eleições 2020 já começaram em Gostoso

As eleições municipais serão apenas em outubro de 2020, mas as especulações para o sucessor do atual gestor, Renato de Doquinha, já começaram. Nos últimos três meses alguns nomes surgiram como possíveis candidatos e o Contador fez um resumo destas especulações aqui.

O assunto ferveu depois que um site da região resolveu montar uma enquete pedindo a opinião dos internautas para os nomes que surgiram no cenário até o momento.

Primeiramente, vamos começar com o empresário Caio Fernandes que surgiu como um dos apoiadores de Renato em 2016 e muito se especulou que poderia ser o principal candidato para 2020. Porém, recentemente em nota oficial declarou que não é e não pretende concorrer ao pleito, pedindo inclusive para que seu nome fosse retirado da enquete. De acordo com ele, São Miguel do Gostoso surgiu como um refúgio para sua fuga do estresse da cidade e não gostaria de perder isso:

“Vou continuar ajudando, mas andando pelas ruas como um amigo de todos, sempre que possível, com novas ideias (…) Seguirei pisando descalço nas areias de Gostoso”, declarou o empresário em nota.

O segundo nome que despontou nos últimos dias como uma “chuva de verão” foi de Tiquinho dos Anjos. Uma nota que saiu em alguns blogs enfatizava que o MDB o indicaria para o pleito, mas após isso ele foi desligado do cargo público que ocupava e não houve mais nenhuma movimentação. A probabilidade é que talvez ele desponte como um vice-prefeito para alguma outra chapa, mas ainda permanece como pré-candidato.

Outra opção para os gostosenses seria Jubenick, que assumiu a presidência do partido Solidariedade na cidade. Ele já se declara como pré-candidato e tem como principal motivação ser uma válvula de escape para o cenário político onde ele considera dominado pelas mesma opções.

Continuando a lista, vem o ex-prefeito Miguel Teixeira. O nome dele é citado em todos os cenários possíveis para o pleito. Em uma entrevista cedida ao Blog de Assis no mês de agosto, ele não descartou nem confirmou a intenção de ser pré-candidato, mas que a decisão partirá do grupo, embora nós já poderíamos cravar que ele estará sim na corrida de 2020:

“Fico feliz em ver meu nome sendo lembrado (…) A decisão não será só minha, eu faço parte de um grupo político, formado por pessoas que assim como eu, querem retomar o desenvolvimento de São Miguel do Gostoso”, disse ele.

Um personagem que não poderia faltar nesta lista é Zé Ari (que se denomina de ‘O Bom’). Desde muito tempo que ele se coloca como pré-candidato, usando e abusando das redes sociais para criticar a gestão e divulgar suas propostas.

Por último, mas não menos importante, a ascensão de todos estes nomes fez com que o atual gestor, Renato de Doquinha, ensaiasse uma reação. Entre elas está o aumento de gratificações e das atividades sociais nos distritos, além de requerer um esforço de articulação para trazer novos aliados. Ou seja, nos bastidores já há a certeza de que ele é um pré-candidato.

O interessante é que acredita-se que o elevado número de pré-candidaturas se deve ao enfraquecimento político do atual prefeito que enfrenta problemas na maioria das pastas, em especial na da saúde e educação que são os seus “calcanhares de Aquiles”, além da substituição contínua de aliados.

Outros nomes também apareceram, todavia por enquanto estes são os mais lembrados pelos gostosenses. Nós continuaremos de olho.

Ailton Rodfrigues/O contador de causos

Qual sua opinião?