Com desgaste da gestão, oposição cresce unida em Jandaíra

Em um cenário de desorganização geral administrativa na gestão do município de Jandaíra, a oposição cresce unida e se fortalece para o pleito municipal. Nos encontros e debates sobre a situação administrativa, que vem causando transtornos à população em decorrência da inoperância da gestão e, principalmente, pela falta de ações no combate a pandemia do Coronavírus, a palavra de ordem é resgatar a cidadania e a dignidade da população jandairense.

Com 75 casos confirmados de Covid-19 e 4 óbitos, segundo último boletim epidemiológico divulgado, a prefeitura de Jandaíra investiu apenas R$ 102 mil dos recursos transferidos pelo Governo Federal de acordo com o “Confúcio”, site de monitoramento da transparência do Ministério Público.

O baixo investimento, aliado à situação de abandono em vários setores da gestão municipal, como deficiência na coleta de lixo, falta de iluminação pública, ruas esburacadas e obras inacabadas, vêm sendo tema de debate nos encontros das lideranças comunitárias e políticas do município.

Neste cenário, e com a união da oposição crescem os nomes do advogado Wdagno Sandro (PSDB) como pré-candidato a prefeito, aliado ao empresário Samuel Batista (PSC), o subtenente Gilson Galdino (PSC), Stenio, vereador e pré-candidato a reeleição Joilson, ex-vereadores Edmilson Carneiro, Timba, Batoré e Gilvanir, conselheiro tutelar mais votado da última eleição Edilson Barbosa, Beto Bernadino, Manoel de Marinez, além de demais lideranças e os pré-candidatos a vereador Randerson, Reginaldo Dantas, Yure Carneiro, Netinho Roque, Gerlandio, Sargento Souza, Nildo da CAERN, Johnatan, Tarcísio, Gustavo Martins, Flávio Felipe e Resemeire Martins, filha do saudoso ex-prefeito Manoel Martins.