A mídia não mostra, mas doze igrejas católicas foram atacadas na França no último mês

incêndio que destruiu parte da histórica Catedral de Notre-Dame, nesta segunda-feira (15), reacendeu o debate sobre ataques ao cristianismo promovido por grupos radicais e islâmicos na França, que adotou o multiculturalismo. O que chama atenção neste caso, é o silêncio da mídia globalista que evita tocar no assunto.

Várias igrejas de todo o país foram atacadas no mês de março; segundo o jornal espanhol “ABC”, foram 12 ataques e profanações de diversas magnitudes. 

De acordo com “ABC”, um dos ataques mais importantes foi o incêndio da igreja de Saint-Sulpice, que aconteceu no domingo (17/03), pouco depois que foi celebrada a Missa das 12h e com o templo praticamente vazio.

Segundo informa este meio, o sacerdote desta paróquia viu um indivíduo que colocava fogo em madeiras ao redor do templo, mas não suspeitou dele.

Também aconteceram outros ataques na cidade de Nimes, onde vândalos picharam uma cruz com excrementos humanos na igreja de Notre-Dame des Enfants, saquearam o ator principal, destruíram o sacrário e roubaram as hóstias consagradas quem foram encontradas posteriormente no lixo.

No leste da França, na cidade de Dijon, a igreja de Notre-Dame foi profanada e saqueada. As hóstias consagradas foram jogadas ao chão e pisoteadas.

No norte do país, na cidade de Lavaus, jovens supostamente bêbados atacaram a igreja do povoado, também torceram o braço de um Cristo com a intenção de fazer um gesto obsceno.

Na periferia de Paris também foram realizados ataques de diversa importância a várias igrejas.

Blog do Ismael Souza

Qual sua opinião?