João Câmara: Sobras do duodécimo da Câmara Municipal devem garantir tratamento para pacientes que lutam contra o câncer, defende Fernando Guilherme

Muitas discussões estão a tona perante o esboço do atual presidente da câmara Daniel Enfermeiro em mais uma desnecessária reforma da casa legislativa. O fato é que estará sobrando ao fim do ano, mais de cem mil reais que poderão ser devolvidos a prefeitura ou não, a depender do uso deste recurso pela atual administração da casa legislativa.

Muitos vereadores defendem determinadas ideias de investimento, todos contra a utilização deste valor para serem gastos em reformas da casa, como praticamente todos os anos se faz. A pergunta que não quer calar: será que na cidade não existem outras prioridades a frente de reforma da câmara? É este sentimento que tem o vereador Fernando Guilherme, que já se posicionou contrariamente as chamadas reformas desnecessárias da câmara municipal.

O vereador Fernando Guilherme tem defendido que este recurso de mais de cem mil reais chegaria em boa hora para aquelas pessoas que lutam para viver, no caso dos pacientes em tratamento de câncer, principalmente aqueles que não teem planos de saúde e que dependem exclusivamente do poder público para a garantia de seus tratamentos.

Fernando Guilherme reconheceu a dignidade que tem o presidente Daniel Enfermeiro, porém pediu dramaticamente em discurso, que o presidente tivesse compaixão dessas pessoas que sofrem em fila de espera aguardando marcação de exames como parte de tratamento contra um câncer. “É triste a realidade de quem só tem o SUS como esperança para viver, esses cem mil reais daria não só um tratamento, mas traria esperança para quem luta pela vida.” Disse o vereador Fernando Guilherme.

O vereador Fernando Guilherme ainda falou que existem outras idéias interessantes como a compra de câmeras de monitoramento e a possível aquisição de uma máquina perfuratriz, todas essas bem mais viáveis do que trocar o piso da câmara ou pintar as paredes. O vereador Fernando se mostrou sensibilizado a sua idéia do investimento em favor dos pacientes de câncer devido ser uma questão humana, já que o governo do estado é muito deficitário na agilidade dos exames e consultas para pacientes oncológicos.

Qual sua opinião?