JOÃO CÂMARA/RN, DESENVOLVIMENTO ACELERADO E SUSTENTÁVEL, COM MÚLTIPLA GERAÇÃO DE EMPREGOS

Por: Dr. Anildo Ferreira de Morais (*)
Nossos cumprimentos a todos quantos de modo natural e atencioso, reiteradamente nos visualizam através desse sublime instrumento de comunicação social, apreciado por um universo imensurável de pessoas denominadas pela nomenclatura vocabular pátria de “internautas”.

Pois bem, aqui e agora, trataremos de um tema áureo e relevante que foca sobre o Desenvolvimento Crescente e Sustentável agregado à Geração Múltipla de Empregos no Município de João Câmara/RN. E, para tanto, sem delongas e sob cristalina dignidade humana, imprescindível se torna lembrar, neste contexto, o divisor de águas, ou seja, o antes e o depois, a partir da tão curta, mas exemplar e célebre recém passada Administração Municipal do Honroso “Prof. Maurício Caetano”, que fincou um novo marco administrativo, arregaçando as mangas de suas vestes institucionais e estendendo fortemente os seus braços rumo ao universo racional e produtivo do “empreendedorismo”.

Prof. Maurício Caetano, municiado de sábia maestria político-administrativa que se lhe é peculiar, aboliu de vez, com lâmina afiada e reluzente esmero de verdadeiro Agente Público/Político vocacionado, as amarras que impediam há muito tempo o Município Camarense de se desenvolver e avançar no tempo e no espaço merecido, haja vista que não pensando em si próprio mas voltado para o ‘bem comum’ de todos, e ao contrário do falso e repugnante juízo adotado por alguns ‘opacos gestores públicos’ anteriores, abraçou a realidade fática e de direito onde se abstrai que ‘geração de emprego dinamizada’, acarreta independência econômica da pessoa humana e esta liberalidade por sua vez torna o povo livre (digno e decente) à escolha de seus representantes legais, através do voto direto consagrado pelo nosso vigente Sistema Eleitoral Pátrio que alude o célebre Princípio Constitucional do Estado Democrático de Direito. Porquanto, de modo não menos diferente, o atual Gestor Executivo Municipal – Prof. Manoel dos Santos Bernardo, vem seguindo ipsis litteris o similar modelo de gestão administrativa adotado pelo então Prefeito Prof. Maurício Caetano.

Por conseguinte, as comportas do ‘Desenvolvimento Pleno Camarense’ se abriram e um volumoso ‘lago de empreendedorismo’ tanto do setor público quanto do privado, já se consubstanciam como além-sonho (realidade) vivenciada dentre nós, a saber: multiplicação no ramo de energia renovável (eólica); setor educacional; setor de saúde; construção civil; área comercial; agropecuária; transportes; serviços em geral; formação profissional etc… Ressalte-se bem, tudo isso desaguando em uma das maiores fontes salutares de vida, conceituada como “geração de emprego”. Outrossim, tenha-se como diamantino exemplo o acontecimento de ontem (14/09/2019) – “lançamento da Pedra Fundamental da Unidade do SEST SENAT João Câmara/RN”, a terceira unidade no Estado/RN, que terá 1.930 metros quadrados de área construída e capacidade para realizar 2.184 atendimentos por mês na área de Saúde, sendo 1.344 em Odontologia, 504 em Fisioterapia, 168 em Nutrição e 168 em Psicologia, e certificará, em média, 400 alunos por mês, em diversos cursos de diversas áreas, principalmente no setor de transportes. Todavia, frise-se bem que a causa de tudo isso advém, por óbvio, da participação marcante de outros entes públicos federativos, instituições e empresas privadas, bem como da participação ativa da sociedade como um todo.

Bom é dizer, sem exageros, mas racionalmente esperançoso, de que há projeção com base em estatísticas oriundas de órgãos oficiais, de que o Município de João Câmara/RN, até o ano de 2029, poderá alcançar a marca do 3º. (terceiro) lugar em expansão sócio-econômica e estrutural no Rio Grande do Norte.

Por concluir, ressaltamos que fique então mais claro que o desenvolvimento não é um problema meramente econômico-financeiro e extrínseco, tão a gosto dos economistas, mas algo mais sutil e intrínseco à pessoa humana e à coletividade, muito mais na área do psicológico e do sociológico. (*) Dr. Anildo Ferreira de Morais – Advogado, escritor/cronista, administrador de empresas e analista político. João Câmara/RN, 15/09/2019

Qual sua opinião?