Styvenson indica duas instituições do Rio Grande do Norte para prêmio no Senado

Foto;. Rogério Rondon

Das três comendas que serão entregues no fim de 2019, pelo Senado Federal, duas vão ser para instituições indicadas pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN). Todos os senadores podem sugerir nomes para receber as honrarias, mas apenas um de cada estado, é agraciado por modalidade e a indicação é votada por um conselho de senadores criada para esse fim.

“Fiquei muito satisfeito em saber que as indicações que fiz foram escolhidas pelos senadores para receber a homenagem. Menos da metade das sugestões que chegaram nos Conselhos foram aceitas. Estudamos muito a história e o compromisso das instituições para poder fazer as indicações. Quem está fazendo o que é certo e justo, merece ser agraciado”, ressaltou o senador.

A Comenda Zilda Arns foi instituída pelo Senado em 2017 para agraciar pessoas ou instituições que desenvolvam, no Brasil, ações destinadas à proteção da criança e do adolescente. Para esse prêmio o senador Styvenson Valentim indicou o Núcleo de Amparo ao Menor (Nam) –  instituição sem fins lucrativos, em funcionamento há mais de duas décadas em Natal, e que trabalha com as diretrizes do ECA no bairro de Felipe Camarão, uma das regiões mais vulneráveis da capital potiguar.

No Nam, são atendidas 500 crianças, jovens e adolescentes, que encontram nessa instituição filantrópica reforço escolar, aulas de flauta doce, orquestra filarmônica, quarteto de saxofone, futsal, judô, atividades esportivas e culturais além de cursos profissionalizantes, fisioterapia preventiva, atendimento médico e psicológico.

“Receber a indicação do senador Styvenson para essa comenda que leva o nome de Zilda Arns, grande cidadã honorária do país, é para nós um reconhecimento tão especial, que ficamos sem palavras para agradecer. Fazemos esse trabalho por amor às crianças e adolescentes que muitas vezes, por falta de oportunidade e do cumprimento do ECA, acabam abraçados pelo crime”, agradeceu emocionada uma das fundadoras da instituição, a advogada Eunice Alves.

Já a Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara, instituída em 2008, é entregue anualmente a personalidades que tenham oferecido contribuição relevante à defesa dos direitos humanos no Brasil. A Comunidade Nova Aliança, indicada pelo senador Styvenson, mantém hoje 60 internos que buscam se recuperar da dependência química. A Comunidade recebeu, recentemente, após atender todas as exigências legais, licença para o trabalho com adictos e, além das atividades diárias, faz um trabalho semanal de estímulo à saída do vitimismo e reinserção social, com estímulo ao empoderamento cidadão.

Qual sua opinião?