Sem vacina nos postos de saúde, natalense precisa recorrer às clínicas privadas

As unidades de saúde da rede pública de Natal não têm mais doses disponíveis da vacina contra a gripe. Com isso, quem procura pela imunização vai precisar recorrer de clínicas particulares, que cobram até R$ 125 pela vacinação.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mais de 230 mil pessoas foram vacinadas durante a Campanha de Vacinação contra a gripe, que terminou no dia 31 de maio.

A Campanha de Vacinação foi destinada aos grupos prioritários, que englobam idosos, gestantes, crianças de até um ano de idade e pessoas com doenças crônicas como diabetes. De acordo com a SMS, Natal atingiu uma cobertura de 97,58% pessoas imunizadas.

Após os grupos prioritários terem sido vacinados, o Ministério da Saúde estendeu a campanha para a população em geral. No entanto, nenhuma dose extra foi enviada para isto.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que quem não pertence aos grupos prioritários e quer se imunizar deve recorrer às clinicas privadas. Segundo a secretaria, o Ministério da Saúde descartou a possibilidade de requisição de novas doses.

Nesta terça-feira, 11, a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) confirmou que 40 pessoas morreram por doenças respiratórias graves entre o período de janeiro a maio de 2019.

Das mortes confirmadas, 17 óbitos foram por Influenza, sendo 13 do subtipo H1N1, três de Influenza A não subtipada e uma para Influenza A H3N2. Dos demais óbitos, cinco foram causados pelo Vírus Sincicial Respiratório, cinco pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) não especificado e 17 casos estão em investigação. O maior número de óbitos ocorreu em idosos (37%), seguido por gestantes (27%).

Agora RN