Secretário adjunto pede exoneração em Macau

Neste final de semana o Blog É isso aí recebeu a informação de que um secretário adjunto e apoiador importante da campanha do prefeito Túlio Lemos pediu exoneração do seu cargo.
O pedido de exoneração deu-se devido a três motivos que o secretário adjunto alegou que sem eles seria difícil realizar um trabalho satisfatório para a população macauense.
O primeiro motivo seria a falta de condições e estrutura oferecida pelo governo municipal para que ele pudesse exercer seu trabalho da forma que imaginava quando foi chamado para ocupar o cargo.

O segundo motivo foi a forma de pagamento que os cargos comissionados estão recebendo seus salários tendo em vista que no mês de abril todos os cargos comissionados receberam o equivalente a apenas 12 dias trabalhados em virtude da exoneração em massa feita pelo prefeito Túlio para implantar sua reforma administrativa, e só renomeando a maioria dos cargos comissionados a partir do dia 22 de maio o que fez com que eles recebessem o equivalente a apenas 9 dias trabalhados no mês, mesmo os cargos comissionados tendo trabalhado normalmente todos os dias, ou seja, trabalharam 60 dias mas só receberam salários equivalente a 21 dias trabalhados.

O terceiro motivo que ocasionou o pedido de exoneração, segundo fontes ligadas a prefeitura foi que o secretário adjunto está visualizando o que chamou de “a queda do governo”. O secretário estaria extremamente insatisfeito com a gestão do prefeito Túlio Lemos nesses 6 meses de governo, ele teria acreditado em práticas e posturas administrativas políticas por parte de Túlio diferente das que ele vem adotando na realidade, ou seja, o secretário adjunto acreditou em uma coisa, mas a realidade é outra, ele esperava mudança para Macau, mas até agora só encontrou mais do mesmo.
Do blog É isso aí macau

Qual sua opinião?