Pontos vulneráveis à exploração de crianças e adolescentes crescem no RN

A 7ª edição do Projeto Mapear 2017/2018, executado em parceria entre a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a organização Childhood Brasil, apresenta crescimento no número de pontos considerados vulneráveis à exploração de crianças e adolescentes em estradas e rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte.

Segundo o levantamento, o estado tem 101 pontos considerado críticos. No mapeamento 2013/2014 o número era de ‘apenas’ 27.

A região Nordeste é a que concentra maior número de pontos vulneráveis: 644. Também é onde está a maior concentração de pontos críticos: 156. Depois, estão Sul (575 pontos), Sudeste (468), Norte (404) e Centro Oeste (396). No caso da região Norte, houve um incremento expressivo no número de pontos vulneráveis, que passou de 160 para 404.

Entre os estados, os com maior número de pontos são Paraná (299), Pará (232), Goiás (185), Minas Gerais (184) e Ceará (180). Paraná e Pará ampliaram o número em 40% e 64%, respectivamente. Goiás manteve-se praticamente estável, com pequeno aumento de 5%. Minas teve redução de 41% e Ceará aumentou 92% o número de pontos registrados – o maior aumento entre todas as unidades da federação.

Qual sua opinião?