Encontro em Natal (RN) debate Literatura de Cordel

Patrimônio Cultural Brasileiro com origem no Norte e no Nordeste do país, a literatura de cordel é tema do Encontro da Literatura de Cordel, a ser realizado no dia 13 de setembro, na Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Rio Grande do Norte (Iphan-RN), em Natal (RN). O objetivo da ação é garantir a mobilização social dos detentores e da comunidade em torno da manifestação cultural.  

A programação inclui uma roda de conversa entre cordelistas, representantes do Iphan-RN, pesquisadores e instituições convidadas, além da exposição e comercialização de cordéis. Haverá ainda a declamação de histórias com o Trio de Forró. 

“Com este evento, podemos proporcionar uma maior visibilidade, projeção social e valorização do bem registrado, permitindo que haja um entendimento mais claro sobre o que é a literatura de cordel e como é importante seu registro”, explica a superintendente substituta do Iphan-RN, Allana Medeiros.

Ela destaca ainda que o encontro oferece um espaço para debate e troca de conhecimento, possibilitando uma mobilização coletiva em torno da manifestação cultural.  Literatura de CordelLiteratura de Cordel foi inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão em setembro de 2018 e pode ser observada em várias regiões do país.

A prática está relacionada não apenas ao gênero literário, mas também a um veículo de comunicação, ofício e meio de sobrevivência para inúmeros cordelistas.  Inserido na cultura nacional em fins do século XIX, o cordel é elemento constituinte da diversidade cultural brasileira, com contribuições das culturas africana, indígena, europeia e árabe. Conjugando tradições da oralidade, da poesia e das narrativas em prosa, o bem cultural se constituiu como uma relevante forma de expressão da nossa sociedade. 

Qual sua opinião?