CNM apoia pedido de atualização do censo do IBGE para a cidade de Extremoz

Em reunião na última quarta-feira (18), na Sede da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) em Brasília, o prefeito Joaz Oliveira recebeu o apoio do Presidente da entidade, Glademir Aroldi, na solicitação de atualização urgente do Censo Demográfico da cidade de Extremoz.

A última divulgação do censo publicado no dia 28 de agosto de 2019, apontou que Extremoz tem 28 Mil habitantes. Essa estimativa ainda que oficial, não condiz com a realidade do município que chegou a receber o maior número de imóveis da região metropolitana nos últimos anos. Segundo as instituições financeiras, Extremoz foi responsável por quase 50% dos programas habitacionais nos últimos anos.

Devido a grande migração de pessoas pela aproximação com a capital do Estado, fato que aumentou rapidamente a quantidade de casas e famílias residentes no município, grande parte da população passou a depender dos serviços públicos disponibilizados pela prefeitura.

Porque atualizar urgentemente os dados:

Os serviços oferecidos pela Prefeitura de Extremoz nas áreas da Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura, dentre outros, além do pagamento de benefícios e salários dos servidores, são ajustados e mantidos, também, com verbas federais destinadas a cidade com base na quantidade de habitantes por meio do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) que é distribuído com base em um coeficiente.

Para se ter uma ideia, a cidade de Extremoz está classificada em 1.4 e estima-se através de vários estudos realizados considerando dados da Cosern, do SAAE, número de financiamentos habitacionais, o município está com mais de 60 mil habitantes, o que elevaria o município para 2.2 ou 2.4. fato que tem gerado uma perda financeira para o município de 11,1 milhões – de janeiro de 2019 a 20 de setembro de 2019 – dados da CNM.

E mesmo sem os recursos que deveriam ser distribuído de modo mais justo para Extremoz, o município tem que atender toda população. Com a crescente vinda de novos moradores para o município e o aumento necessário dos serviços que a população precisa, o FPM calculado em 28 Mil Habitantes, já não consegue viabilizar todas as demandas do município, quando dados da COSERN (fonte) e dados do SAAE, apontam para uma nova e atual contagem de mais de 60 Mil novos moradores.

Isso significa um aumento de mais de 100% no número de habitantes desde o último censo que foi no ano de 2010. Com essa informação oficialmente atualizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o FPM será atualizado, tornando viável um melhor atendimento dos serviços públicos já existentes para a população, onde a Prefeitura terá muito mais recursos para investimentos nas áreas necessárias para os moradores de Extremoz.

A CNM agendou para próxima semana reunião com a presidente do IBGE e o prefeito Joaz Oliveira participará do encontro em que Extremoz será apresentado como exemplo de distorção do censo na modalidade estimativa.

Qual sua opinião?