Governadora é homenageada em comemoração pelos 30 anos do Sinte-RN

A governadora Fátima Bezerra foi uma das 81 personalidades homenageadas na sessão solene em comemoração aos 30 anos de fundação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTE-RN), realizada na tarde desta quinta-feira, 12, na Assembleia Legislativa do Estado, por iniciativa do deputado estadual Francisco de Medeiros.

Os homenageados são pessoas que tiveram uma participação importante e contribuíram para o desenvolvimento da gestão do sindicato ao longo dos 30 anos de atividade. A governadora Fátima Bezerra foi a primeira secretária geral do SINTE-RN e presidente do sindicato por dois mandatos, na década de 1990.

“Este é um momento de comemoração de duas importantes datas: os 40 anos da primeira greve dos professores do Rio Grande do Norte e os 30 anos de fundação do Sinte. Ao longo dessas três décadas, fomos desbravando caminhos, aprendendo as lições da solidariedade e que cada conquista é fruto de muita luta. E hoje, podemos dizer que valeu a pena, principalmente pelo povo que merece um dos direitos mais sagrados da cidadania: educação pública de qualidade num país que anseia estar no rumo do desenvolvimento, do futuro e da justiça social”, ressaltou a governadora.

Em seu discurso, o deputado, que é professor e filiado ao sindicato, fez um breve relato da história do Sinte, criado em 1989 com transformação da Confederação dos Professores do Brasil (CPB) em Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Este foi o ponto de partida para que os professores de todo o país se organizassem em sindicatos. Assim surgiu o Sinte-RN, que atualmente tem 33 mil filiados.

“Como professor da rede pública, vi a luta do Sinte em prol da educação e dos trabalhadores. Tenho a honra de participar desse sindicato desde 1994 e parabenizo a sua diretoria e todos que fizeram do sindicato um forte instrumento de defesa da educação e de uma sociedade justa, solidária e democrática”, disse Francisco de Medeiros.

O sindicato tem uma extensa luta pelo fortalecimento da educação pública e melhorias nas condições de trabalho. E isso foi destacado na fala da atual presidente, Fátima Cardoso.

“Minha história se confunde com a própria história do Sinte. Tivemos muitas lutas em busca da democratização do país e conseguimos muitas conquistas para transformar a política de educação no estado. E por todas as nossas lutas, reafirmamos que vamos continuar buscando a democracia e a liberdade”.

Qual sua opinião?