Temporários da Fundase-RN estão há quase dois meses sem receber salário

Sem previsão para receber os salários atrasados, temporários da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (Fundase–RN) pedem providências das autoridades. Um grupo de trabalhadores das unidades de Natal, Mossoró e Caicó afirma que o último pagamento de quem teve seu contrato temporário renovado ocorreu em 15 de julho. Ou seja: estão há 49 dias sem receber o que é direito garantido em Lei.

“Precisamos pagar nossas contas e sustentar nossas famílias, estamos apenas cobrando o que é nosso de direito e nada mais”, disse um dos funcionários.

Mesmo sem o pagamento em dia, os temporários asseguraram que estão cumprindo expediente normal em seus locais de trabalho, inclusive fazendo jornadas com dupla função. “Hoje, por exemplo, muita gente entrou de férias, inclusive funcionários efetivos em licença prêmio. Os que ficaram precisam tapar buraco e se virar nos trinta”, enfatizou.

Além de atrasar os salários de quem está trabalhando, temporários que rescindiram os contratos não tiveram as multas rescisórias pagas pelo Governo do RN. Uma situação bastante preocupante.

Outro lado

Aprovados em processo seletivo

Candidatos aprovados no processo seletivo para o preenchimento de 400 vagas na Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado do Rio Grande do Norte (Fundase–RN) cobram a imediata convocação. Eles afirmam que, “com o sistema socioeducativo totalmente sucateado e com déficit enorme de servidores, a Fundase prefere sobrecarregar o pequeno quadro de pessoal, utilizando de desvio de função, em detrimento das pessoas aptas para assumir os cargos. Mas não basta apenas convocar, tem que pagar pelos serviços também”.

Um grupo de dez mulheres se sente injustiçado “pelo fato de não terem sido convocadas, já que foram aprovadas dentro do total ofertado de vagas”.

Do Portal 10

Qual sua opinião?