Produção agrícola potiguar cresce quase 12% em 2017, diz IBGE

Mossoró destaca-se ainda como um dos municípios maiores produtores de fruticultura

O valor da produção agrícola potiguar, em 2017, foi de R$ 1.410.504.000, superior em (11,47%) o valor da produção do ano de 2016 R$ 1.265.355.000. Desse montante, R$ 991.819.000 foram referentes a produtos das lavouras temporárias e R$ 418.685.000 das lavouras permanentes.

Os principais produtos das lavouras temporárias e permanentes com maior contribuição para o valor da produção no ano 2017 são os seguintes: cana-de-açúcar (R$ 394.689.000), melão (R$ 256.710.000), banana (R$189.736.000), melancia (R$ 102.863.000), abacaxi (R$ 74.303.000), mamão (R$ 72.744.000), mandioca (R$ 67.299.000), batata doce (R$ 50.142.000), coco-da-baía (R$ 43.805.000), maracujá (R$ 38.257.000), manga (R$ 34.950.000) e castanha de caju (R$ 33.377.000).

O valor da produção agrícola do Rio Grande do Norte no ano de 2017 representou 0,4% da produção nacional. Destacam-se os cultivos da fruticultura, especialmente melão e banana, e da cana-de-açúcar. Esses três produtos geram aproximadamente 60% do valor total da produção agrícola do RN.

O Estado do Rio Grande do Norte continua sendo o maior produtor de melão do país com 338.665 toneladas com destaques para os municípios de Mossoró, Tibau e Apodi.
Defato.com

Qual sua opinião?