Engenheiros defendem investimentos e retomada de obras paralisadas

A um projeto nacional, a retomada da engenharia é fundamental. Esse foi o consenso extraído durante o painel intitulado “Engenharia e desenvolvimento: brecar o desmonte e voltar a crescer”, na tarde da quinta-feira (13), durante o X Congresso Nacional dos Engenheiros (Conse). Realizado em São Paulo até a sexta-feira 14, o evento da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) reuniu representantes dos 18 sindicatos filiados à entidade.

O norte à discussão foi dado ao início pelo coordenador da atividade, Carlos Bastos Abraham. Vice-presidente da FNE, ele citou trecho da apresentação da nova edição “Retomada da engenharia nacional” do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, assinada por Murilo Pinheiro, presidente da entidade: “Premissa inescapável de um plano para garantir crescimento econômico e condições de vida digna à população é a retomada da engenharia nacional. Não há hipótese de se alcançar prosperidade e avanço com o desmonte da capacidade tecnológica do País, hoje lamentavelmente em marcha acelerada.”

Qual sua opinião?