Capital tem “discreta desaceleração” de casos, observa Secretaria

Ceará teve recorde no número de casos confirmados de Covid-19 nesta sexta-feira, 22. Foram 3.160 novos casos da doença, em relação ao acumulado na véspera. A maior parte dos registros são de casos da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e do Interior, e apenas 19,8% foram da Capital. Com os novos números, o Estado chegou aos 34.573 resultados positivos, de acordo com dados disponibilizados pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) na plataforma IntegraSUS às 17h11min de ontem.

O número de óbitos no Ceará chegou a 2.251, com 90 novos registros de quinta para sexta-feira. As novas mortes registradas consideram a data de inclusão no sistema, e não o dia em que ocorreram. Há ainda 19.765 pessoas que se recuperaram. De acordo com a Sesa, uma mudança no consumo de dados do Ministério da Saúde (MS) no E-SUS Notifica tem levado ao “incremento significativo” no número de casos no sistema.

Boletim epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) aponta “discreta desaceleração” dos casos confirmados a partir de 10 de maio entre residentes da Capital. Essa tendência, porém, não é definitiva. O boletim indica “discreta redução” dos óbitos após período de rápido crescimento do número de mortes a cada 24 horas nos dez primeiros dias de maio. O documento mostra também que casos confirmados estão mais concentrados nas regionais II, VI e V. Enquanto isso, o percentual de casos aumenta na RMF e no Interior.

Em entrevista coletiva realizada ontem, o secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, afirmou que os óbitos por Covid-19 e os casos de atendimentos para pacientes com sintomas da doença têm apresentado redução no Ceará, tanto na rede pública quanto na privada. O gestor declarou que “há indícios da redução no número de atendimento das emergências e UPAs, do número de internações e da gravidade dos pacientes quando chegam às emergências”.

Jornal O Povo

Qual sua opinião?