Polícia prende estelionatários por golpes contra pelo menos 30 mulheres

Grupo pedia valores que variavam de R$ 3,8 mil a R$ 96 mil às vítimas (foto: Augusto Fernandes/Esp. CB/D. A. Press)

A Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), prendeu cinco pessoas nesta sexta-feira (7/12) acusadas de aplicar estelionatos em servidoras públicas aposentadas de associações federais. A organização criminosa enganava as vítimas com a notícia de que elas haviam ganhado ações judiciais. Para receber o suposto dinheiro, elas tinham que transferir um valor referente a encargos federais para a quadrilha. Em Brasília, pelo menos 30 mulheres caíram no golpe.

Delegada-chefe da Deam, Sandra Melo explicou que os integrantes do grupo se passavam por representantes das associações federais e entravam em contato com as vítimas por telefone. A associação optava por mulheres aposentadas, especialmente idosas. O valor das ações judiciais que cada uma das vítimas teria ganho variava de R$ 40 mil a mais de R$ 100 mil.

“É um golpe conhecido como Golpe do Precatório. Os criminosos dividiam as tarefas no grupo. Muitos se passavam por auditores e procuradores federais das associações às quais as mulheres estavam ligadas, para convencê-las sobre a decisão da Justiça. Após isso, eles pediam os depósitos. Os valores repassados pelas vítimas também variavam. Até o momento, descobrimos que as transferências iam de R$ 3,8 mil até R$ 96 mil”, contou Sandra. Com o dinheiro arrecadado dos golpes, o grupo comprou carros de luxo, eletrodomésticos e outros itens.

Os cinco integrantes capturados hoje estavam em Goiânia (GO), onde moravam. Quatro deles foram apreendidos de forma preventiva e o último, em flagrante. “Trata-se de uma organização criminosa que atua em várias unidades da Federação. A quantidade de vítimas pode chegar à casa dos milhares. Agora, vamos depurar tudo o que foi apreendido e fortalecer as diligências”, apontou Sandra.
Correio Braziliense

Qual sua opinião?