Morre em João Pessoa/PB vítima de covid-19, médico fundador do Hospital Samaritano

Marco Aurélio de Oliveira Barros nasceu em Campina Grande. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia, em 1958. (Foto: Reprodução/Vídeo)

Morreu vítima da Covid-19, neste sábado (1º), o médico e professor Marcos Aurélio Barros. O cardiologista tinha 90 anos e foi um dos fundadores do Hospital Samaritano, em João Pessoa. Ele estava internado em UTI na Capital desde o início da semana.

Marco Aurélio de Oliveira Barros nasceu em Campina Grande. Formou-se pela Faculdade de Medicina da Bahia, em 1958. Fez estágio no Departamento de Cardiologia da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, em 1961; no Instituto Nacional de Cardiologia do México, em 1962. Em 1964, iniciou suas atividades na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) como instrutor de ensino. Depois, foi nomeado professor assistente, professor adjunto e, em 1978, ganhou o título de professor livre docente, doutor em Medicina.

Na UFPB ele exerceu várias funções, como vice-diretor do Centro de Ciências da Saúde (CCS); diretor do Núcleo de Medicina Tropical; fundador e coordenador do Programa de Residência Medica; e diretor-presidente da Cooperativa Cultural. Em 1970, ao lado dos médicos Augusto de Almeida Filho e Lavoisier Feitosa, criou o Hospital Samaritano. Foi também presidente do Programa Internacional dos Companheiros das Américas Paraíba-Connecticut (EUA) e da Academia Paraibana de Medicina, no biênio de 1997 a 1999.

Fonte: Click PB

Qual sua opinião?