Gilmar Mendes nega pedido de liberdade ao prefeito João Bosco, preso na ‘Operação Pés de Barro’

Na decisão, o ministro pediu que exames psiquiátricos comprovem as justificativas alegadas pela defesa do acusado para que se dentro do próprio presídio onde se encontra possa se tratar. (Foto: reprodução)

O ministro do Superior Tribunal Federal (STF), em Brasília, Gilmar Mendes negou o pedido de liberdade do prefeito afastado de Uiraúna, cidade do interior da Paraíba, Bosco Fernandes. O indeferimento ocorreu no inicio da tarde desta quarta-feira (12).

Na decisão, o ministro pediu que exames psiquiátricos comprovem as justificativas alegadas pela defesa do acusado para que se dentro do próprio presídio onde se encontra possa se tratar. 

Bosco Fernandes (PSDB), foi afastado do cargo de prefeito após uma operação desencadeada pela polícia federal em dezembro do ano passado. A ‘Operação Pés de Barros’ foi deflagrada para combater desvios de recursos que seriam para construção de uma adutora no município de Uiraúna.  

Click PB

Qual sua opinião?